10.5.17

A dor da vida : A gente se acostuma




Essa semana, um amigo que acompanha de verdade meus altos e baixos me marcou em um vídeo no Facebook. Ao chegar na publicação me deparo com esse tesouro escrito por Marina Colasanti (1972) e interpretado por ninguém menos que Lorelay Fox. É textão sim, mas vale apena, e pra quem tem preguiça de ler da play no vídeo, garanto que vale muito apena. Fica como reflexão dos nossos dias. 

Eu sei que a gente se acostuma. Mas não devia.
A gente se acostuma a morar em apartamentos de fundos e a não ter outra vista que não as janelas ao redor.
E, porque não tem vista, logo se acostuma a não olhar para fora.
E, porque não olha para fora, logo se acostuma a não abrir as cortinas.
E, porque não abre as cortinas, logo se acostuma a acender mais cedo a luz.
E, à medida que se acostuma, esquece o sol, esquece o ar, esquece a amplidão.

A gente se acostuma a acordar de manhã sobressaltado porque está na hora.
A tomar o café correndo porque está atrasado.
A ler o jornal no ônibus porque não pode perder o tempo da viagem.
A comer sanduíche porque não dá para almoçar.
A sair do trabalho porque já é noite.
A cochilar no ônibus porque está cansado.
A deitar cedo e dormir pesado sem ter vivido o dia.

A gente se acostuma a abrir o jornal e a ler sobre a guerra.
E, aceitando a guerra, aceita os mortos e que haja números para os mortos.
E, aceitando os números, aceita não acreditar nas negociações de paz.
E, não acreditando nas negociações de paz, aceita ler todo dia da guerra, dos números, da sua longa duração.

A gente se acostuma a esperar o dia inteiro e ouvir no telefone: hoje não posso ir.
A sorrir para as pessoas sem receber um sorriso de volta.
A ser ignorado quando precisava tanto ser visto.

A gente se acostuma a pagar por tudo o que deseja e o de que necessita.
E a lutar para ganhar o dinheiro com que pagar.
E a ganhar menos do que precisa.
E a fazer fila para pagar.
E a pagar mais do que as coisas valem.
E a saber que cada vez pagar mais.
E a procurar mais trabalho, para ganhar mais dinheiro, para ter com que pagar nas filas em que se cobra.

A gente se acostuma a andar na rua e ver cartazes.
A abrir as revistas e ver anúncios.
A ligar a televisão e assistir a comerciais.
A ir ao cinema e engolir publicidade.
A ser instigado, conduzido, desnorteado, lançado na infindável catarata dos produtos.

A gente se acostuma à poluição.
Às salas fechadas de ar condicionado e cheiro de cigarro.
À luz artificial que fica tremendo.
Ao choque que os olhos levam na luz natural.
Às bactérias da água potável.
À contaminação da água do mar.
À lenta morte dos rios.
Se acostuma a não ouvir passarinho, a não ter galo de madrugada, a não colher fruta no pé, a não ter sequer uma planta.

A gente se acostuma a coisas demais, para não sofrer.
Em doses pequenas, tentando não perceber, vai afastando uma dor aqui, um ressentimento ali, uma revolta acolá.
Se o cinema está cheio, a gente senta na primeira fila e torce um pouco o pescoço.
Se a praia está contaminada, a gente molha só os pés e sua no resto do corpo.
Se o trabalho está duro, a gente se consola pensando no fim de semana.
E se no fim de semana não há muito o que fazer a gente vai dormir cedo e ainda fica satisfeito porque tem sempre sono atrasado.

A gente se acostuma para não se ralar na aspereza, para preservar a pele.
Se acostuma para evitar feridas, sangramentos, para esquivar-se de faca e do tiro, para poupar o peito.
A gente se acostuma para poupar a vida.
Que aos poucos se gasta, e que, gasta de tanto acostumar, se perde de si mesma.


Marina Colasanti (1972)
.

21 comentários:

  1. Lindo mesmo esse texto,faz bem ler! marina é ótima! bjs, tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  2. Lindo texto, por vezes a gente se acostuma com o que é raso e o que não é bom, ou por medo ou por comodismo.


    bjokas =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade viu, nos acomodamos e seguimos reclamando, estranho não é

      Excluir
  3. O que dizer desse texto? Perfeito demais!

    Beijo!

    ResponderExcluir
  4. O texto foi tão bom que fui no video também! Infelizmente, é assim mesmo!

    Beijos!

    EsmaltadasdaPatyDomingues

    ResponderExcluir
  5. Olá Nana,
    Que texto lindo, vale a reflexão
    Big Beijos,
    Lulu
    BLOG | YOU TUBE

    ResponderExcluir
  6. Oi Nana, ainda não conhecia o texto, mas é uma boa reflexão !
    Gostei muito.
    beijinhos boa semana
    http://bellapagina.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Vi esse post dela ontem nossa texto maravilhoso e de uma profundida enorme. Realmente nos acostumamos com tudo com uma facilidade é até triste ver isso.

    Beijos
    La Rosa Blanca

    ResponderExcluir
  8. Belo texto, Falou tupo, Beijos lindona!

    💻 Blog | Fatos celestial
    📷 Instagram | @fatoscelestial

    ResponderExcluir
  9. Ainnn amigaaa hoje também entrei nos meus altos e baixo na auto escola... deu vontade de desistir affff essa sensação é horrivel, mas infelizmente acontece. Vamos rezar que isso vai passar com fé em DEUS.
    Beijos

    Vidrinhos & Feminices
    Fanpage
    Instagram

    ResponderExcluir
  10. WOW Great post!
    follow or follow? let me know
    fashion-lovely-look.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Amiga desisti nunca mesmo que todos os problema da nossa vida
    quer nos deixa feito um tapete levante a cabeça e fale eu vou vencer,
    eu vou superar, já mais abra mão da sua vitoria, obrigado pela visita.
    Blog: https://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br/
    Canal:https://www.youtube.com/watch?v=DmO8csZDARM

    ResponderExcluir
  12. Pior que é... chega dar vontade de chorar de ver com quantas coisas a gente "se acostuma" e deveria tentar, ao menos tentar fazer diferente.
    Que coisa, não?


    Bjim...
    >>blog Usei Hoje<<
    Instagram | Twitter | Fan Page

    ResponderExcluir
  13. Sou das que prefere ler do que ver vídeo kkk.

    Eu li e amei Nana !

    A gente tinha que ter ele impresso e colado na porta da geladeira né ? Ou se qualquer outro lugar da casa que a gente mais fique possa ler um pedacinho toda hora.

    Beijo !

    | O Blog Que Não é Blog |

    | Julinha e os Vídeos - Canal do Youtube |

    | Cadastre-se no Clixsense e Ganhe por Clicar em Links |

    ResponderExcluir
  14. Nossa que tudo esse textao! Seu amigo fez muito bem em te marcar porque assim voce compartilhou conosco também. Eu li, mas vi o vídeo também porque a interpretação é outro nível. Muito bom... tudo verdade. Fiquei arrepiada e prometi a mim mesma pensar mais sobre o que é a vida.
    Estou te seguindo no GFC, se puder retribuir ficarei feliz.
    Beijos,
    Monólogo de Julieta

    ResponderExcluir
  15. É incrível mesmo, mas a gente se acostuma com tudo até mesmo com as coisas ruins .... O que não é nada saudável ... Sei porque passei anos conformada com a depressão até que um dia saí a luta da melhora .... Hoje não me acostumo com mais nada, ao menos o que é ruim ...
    Bjs (•‿•)

    ResponderExcluir
  16. Nana que texto maravilhoso, não podemos nunca nos acostumar ficar sempre na zona de conforto, quando ficamos em um só lugar a vida acaba ficando ruim, gostei demais da reflexão, bjs.
    http://www.lucimarmoreira.com/

    ResponderExcluir
  17. Lindo texto.
    Concordo com tudo...ficamos na zona de conforto porque é mais fácil, menos trabalhoso.
    Faço minha mea culpa.
    Beijos!
    www.katiaemanias.com.br
    --

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...